Ao mesmo tempo em que vivem um momento de grandes lucros, os bancos estão com um futuro cada vez mais incerto com a entrada de mais uma Concorrente de Peso para se preocuparem...

Será que o WhatsApp é o Novo Pesadelo do Mercado Financeiro no Brasil?

Ele já possui mais clientes que o Banco Itaú e Nubank (juntos), é dono do Aplicativo Número 1 por 98,1% dos Brasileiros e (ainda) terá apoio de 3 Empresas de Tecnologia para Conquistar o Mercado Brasileiro.

Fintech Whats Next

Essa tese é ousada, porém, muito factível...

Uma coisa é certa: será cada vez mais difícil para bancos, corretores e players tradicionais continuarem competitivos nos próximos anos.

Ainda mais se continuarem usando as mesmas ferramentas e estratégias dos últimos anos.

Quem continuar com as mesmas práticas possivelmente será pego de surpresa nessa corrida dos bancos com as empresas de tecnologia.

Pois não irá enxergar as novas concorrentes que surgem do nada dispostos a conquistar boa parte dos seus clientes sem que você perceba.

Vou te mostrar tudo isso com fatos, você pode tirar suas próprias conclusões depois...  

Isso tudo pode parecer exagero, afinal os bancos já concorrem a alguns anos com empresas como:

nubank
Toro Investimentos
Neon
Guia Bolso

Porém, ao meu ver, o impacto e as mudanças que uma empresa como como o WhatsApp poderá trazer será maior...  

Muito maior do que todas elas juntas.

Uma das razões para isso é a vantagem tecnológica e competitiva que ela possui em relação a boa parte das atuais empresas do mercado financeiro aqui do Brasil (e também do mundo). 

O estranho é que essa Ameaça ainda é pouco discutida e comentada pelas pessoas do mercado financeiro e pela mídia tradicional.

Mas quando olhamos mais de perto para veículos de tecnologia, esse movimento se torna mais claro em discussões que já começaram ha pelo menos 1 ano.

StartSe

Fonte: StartSe

Os indícios já estavam lá...

Mas falarei mais deles daqui a pouco.  

Primeiro quero te contar de uma vez... 

Como o WhatsApp Vai Impactar o Mercado Financeiro de um jeito que nem Fintechs até hoje conseguiram?

O melhor jeito de entender isso é usando os números do Maior Banco Privado do Brasil, o Itaú Unibanco:

Itaú
  • 60 milhões de clientes;
  • 90 mil colaboradores;
  • 95 mil acionistas;
  • 25,7 bilhões de reais em lucro no ano passado.  


Números impressionates para qualquer empresa...

O Brasil tem cerca de 200 milhões de pessoas, quase 30% delas está no Itaú.  

Só que o número de pessoas que já estão no WhatsApp é o dobro do Itaú.  

120 milhões de clientes.  

2x mais que o maior banco privado do Brasil.  

Nós já somos o segundo país com mais usuários do WhatsApp no mundo, atrás só da Índia, com 200 milhões.  

A primeira coisa que vai mudar para os bancos daqui é que eles vão enfrentar um player com pouco mais de 1,5 bilhão de clientes no mundo inteiro.  

Não podemos negar que, com mais de 1 bilhão de clientes, qualquer empresa de tecnologia tem força para entrar em qualquer mercado e fazer um belo estrago.  

E mesmo sendo um nicho novo, o Whatsapp se preparou muito bem. 

Teve tempo de estudar o mercado e as concorrentes e tudo indica que ele pode escalar no mercado brasileiro sem muita dificuldade.

Por que os Bancos devem se preocupar se tiveram em 2018 o melhor lucro da história?

Os bancos são considerados grandes elefantes de mercado:

Elefante

Assim como os bancos, eles são poderosos, imensos em estrutura. Em muitos casos, botam medo em quem tenta enfrentá-los.  

Não é à toa que os 5 maiores bancos do país geraram quase 100 bilhões de reais em receita líquida em 2018 - o maior lucro deles desde 1994.

UOL

Fonte: UOL

Com essa quantidade de Dinheiro em Caixa, eles têm força para enfrentar qualquer concorrência que surja no caminho.  

Grana pra investir tanto em melhorias internas e externas quanto em tecnologia...  

O Itaú já melhorou seu app; o Bradesco já está usando a Bia, sua própria Inteligência Artificial; e o Banco do Brasil tem um Laboratório e Inovação no Vale do Silício que está promovendo melhorias em várias áreas do banco.

Mas o ponto fraco dos bancos é que eles ainda são bem lentos às mudanças - administrar o legado e ainda criar o novo é um desafio que poucas empresas conseguem superar.

Enquanto isso, muitas fintechs já nascem com I.A., usam Big Data, distribuição digital, ferramentas de Behavior, e acima de tudo são fissuradas na experiência do cliente.  

Eles são mais "parrudos", porém estão sempre 1 ou 2 passos atrás dos players mais novos do Mercado na maioria das vezes. 

Esse cenário é difícil de mudar...

Afinal, foram décadas construindo processos, estruturas, redes de distribuição, etc.

Ativos no passado não, necessariamente, continuam agregando tantos diferenciais e agora estão se transformando em passivos.

Um exemplo disso são os custos das agências ficando mais caros ano após ano...

O Globo

Fonte: O Globo

Esses custos crescentes acabam sobrecarregando os clientes...

Eles cada vez mais entendem sobre os produtos e serviços que consomem, tem alternativasde novos players e estão se acostumando cada vez mais com ferramentas simples, ágeis e agradáveis de serem usadas.

O resultado desse novo cenário é o seguinte:

O Globo

Fonte: O Globo

Terra

Fonte: Terra

Tecmundo

Fonte: Tecmundo

InfoMoney

Fonte: InfoMoney

É justamente dessas brechas de insatisfação que os próprios bancos criaram que nasceram suas principais concorrentes...

Se os Grandes Bancos são Elefantes… 

As Fintechs são Abelhas

Abelhas

Elas são ágeis... Se multiplicam rapidamente…  

Oferecem menos serviços, mas se destacam pela qualidade e nos preços mais atraentes.  

Eles conseguem isso...  

  • Quebrando a burocracia dos bancos com atendimento online;
  • Oferecendo serviços com qualidade muito superior aos bancos;
  • Tratam o Cliente como ativo mais importante da empresa (e não os acionistas);
  • Possuem estruturas enxutas, para manter o lucro mesmo com serviços baratos;
  • E possuem atendimento 24 horas por dia, todos os dias!


O resultado são milhões de clientes satisfeitos, serviços totalmente online e on demand

Computer World

Fonte: Computer World

Por isso 2018 foi o grande ano das fintechs do Brasil.  

4 das 5 startups avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares que nasceram no Brasil são fintechs (ou estão se tornando uma).  

Só que assim como os elefantes, as abelhas têm seus pontos fracos também.  

A força delas ainda é pequena se comparadas a um Banco do Brasil ou Itaú...  

Ainda geram desconfiança pela falta de credibilidade e não possuem milhões de clientes igual aos seus irmãos mais velhos.  

Elas podem incomodá-los, mas ainda não são páreas para eles.  

Não ainda... 

Como os Bancos Lidam com as Concorrentes que se destacam no Mercado?

Hoje, praticamente todos os bancos bem estruturados possuem estratégias de aproximação com Fintechs. 

Essas estratégias podem ser de parcerias, investimento ou até a criação de Hubs de inovação como o Cubo e o Inovabra. 

Em alguns casos ele optaram por criar soluções internas como o Next do Bradesco.

Além das estratégias acima, os bancos tem um poder de fogo enorme para absorver Fintechs que se destacam, independente do tamanho delas ou do nível de maturidade. 

O Caso do Itau com a XP é um exemplo. 

Por mais que o Valuation da corretora já estivesse alto, o Itaú a comprou com relativa facilidade.

InfoMoney

Fonte: InfoMoney

Isso pode dar uma falsa sensação de tranquilidade, pois eles descobriram que podem absorver qualquer fintech que se destaque ou "incomode" o mercado.

Como a maioria das fintechs é pequena e busca escalar seus negócios, um aporte de milhões (ou bilhões) de reais pelos grandes bancos é mais do que suficiente para elas fazerem negócio.

Se não pode vencê-los, junte-se a eles…  

A questão aqui é que agora Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Banco Safra e outros não estão prestes a enfrentar mais uma abelha no mercado.

Baleia Azul

Irão enfrentar uma Baleia Azul.  

Nenhuma delas terá tempo de esperar essa fintech amadurecer, se destacar ou começar a atrair clientes.

Ela chegará mais do que preparada...  

Os bancos terão de enfrentá-la com força total ou se renderem a ela.

Afinal, essa é a primeira vez no Brasil, os bancos estarão diante de uma... 

Concorrente que Nenhum Banco Conseguirá Comprar

- O WhatsApp está em mais de 180 países; - Já tem o Brasil como segundo maior mercado do app; - É o app número 1 no celular de 98,1% dos brasileiros; - Com mais de 120 milhões de brasileiros - um número que nenhum grande banco possui; - O valor do whatsapp em 2014 após a compra do Facebook estava em torno de 100 bilhões de dólares, quando ele tinha 450 MM de usuários. Hoje, com o triplo de usuários, ele pode chegar a quase 300 bilhões - um valor que nenhum banco brasileiro tem para pagar.  

Isso ainda não é tudo...  

- Ele terá livre acesso aos mais de 52,8 milhões de brasileiros que não têm acesso a nenhum banco hoje em dia - mas que usam o aplicativo diariamente para enviar mensagens. - Possui um sistema de criptografia de ponta a ponta desde 2015 que provou ser um dos sistemas mais seguros e restritos do mundo; - Não cobrará nenhum centavo para você transferir seu dinheiro para outros usuários. 

E em breve ele não cobrará nada para você deixar seu dinheiro alocado na plataforma também...

Usar o whatsapp já é algo bem fácil. E segundo o próprio Mark Zuckerberg disse na F8, o evento oficial do Facebook há algumas semanas atrás: 

Será mais fácil enviar dinheiro para alguém do que mandar uma foto"

Eu, você, uma criança de 8 anos ou um idoso de 60 sabemos como fazer isso.  

Mandar uma simples foto pelo app…  

Se mandar dinheiro for mais fácil do que isso, os bancos com seus serviços e aplicativos ultrapassados terão um páreo duro de enfrentar.

Os primeiros testes com o WhatsApp Payments estão acontecendo na Índia desde o ano passado.  

Apenas quem era convidado teria acesso ao dispositivo.  

E hoje mais de 1 milhão de indianos usam o dispositivo diariamente para realizar transferências de pessoa-a-pessoa (P2P ou peer-to-peer).  

O número, por ser uma fase de testes e a pessoa só tem acesso ao uso se for convidada, é bem alto…  

11 Maracanãs e Meio usando um aplicativo ainda em fase de testes.  

A mesma média de clientes que o Nubank demorou os 5 anos de sua existência para conquistar no Brasil (1 milhão/ano).  

Só isso já causou certo mal-estar às autoridades e empresas consolidadas indianas.  

Vijay Shekhar Sharma, fundador e CEO da Paytm, fintech indiana de sistema de pagamentos e carteira digital, disse no Twitter que a Empresa de Zuckerberg estava tentando monopolizar e canibalizar o mercado.  

No Brasil, onde 80% do mercado está na mão de apenas 5 bancos - qualquer impacto de uma empresa como o WhatsApp pode causar um grande abalo em toda cadeia.  

Talvez você pense que "bancos ainda são mais seguros", mas tudo indica que não.

O WhatsApp sabe que a segurança de informações de seus usuários é algo sagrado.  

Por isso, desde 2015 implantaram o sistema de criptografia de ponta a ponta, que se provou um dos sistemas mais seguros que existe.  

Hackernoon

(Como o mecanismo de segurança do WhatsApp se destaca de outras criptografias) Fonte: Hackernoon 

O artigo destaca o nível de segurança do WhatsApp como "a criptografia de mais alto nível".  

Essa é a visão de vários especialistas em segurança de dados do setor.  

"Você pode confiar no aplicativo porque ele garante a privacidade da comunicação do usuário de forma transparente e criptografada, de uma forma fácil de utilizar", afirmou Moxie Marlinspike no blog Open Whispers.  

Ele é o criador do Signal, o sistema de criptografia usado pelo App de Mensagens.  

O sistema Signal foi considerado o mais seguro serviço de mensagens por vários especialistas em segurança. Foi criado e desenvolvido pela organização sem fins lucrativos Open Whisper Systems.  

O protocolo é usado pelo WhatsApp, pelo Messenger Facebook (para conversas secretas) e até mesmo pelo Google Allo (no modo anônimo).  

Inclusive era o sistema preferido usado pelo Edward Snowden e outros defensores de privacidade na internet.

Snowden

Snowden usou o Signal para conseguir vazar esses documentos, e continuou usando depois que foi acusado e CIA e NSA estavam procurando por ele.  

Ele driblou as maiores referências em segurança e espionagem do mundo graças ao mesmo sistema de segurança que você tem neste momento no seu WhatsApp.  

Com o modelo de negócio e a segurança das informações (mais do que) validadas na Índia, chegou a hora do Zuckerberg expandir o serviço para outros países…

Quem é o próximo da lista?

WABetaInfo

Isso mesmo, o Brasil... 

O site WABetaInfo tem um histórico confiável em noticiar lançamentos de novas ferramentas do WhatsApp antes dos anúncios oficiais acontecerem.  

E segundo os grandes portais de notícias, tudo indica que ele acertou (de novo): 

Exame

Fonte: Exame 

Tecmundo

Fonte: TecMundo 

TecnoBlog

Fonte: TecnoBlog 

Até alguns vazamentos estão acontecendo mostrando um "bug", em que a função payment já aparece, ainda que na versão unavailable (indisponível):

WhatsApp

Mostrando que pelo menos alguns testes podem estar acontecendo neste exato momento aqui no Brasil.

Essa não é a primeira empresa de Zuckerberg a usar P2P em App de Mensagens

Desde 2016 o Messenger do Facebook também realiza a função de transferir dinheiro entre usuários.  

Recentemente, o serviço também começou a ser usado no Reino Unido também. 

Messenger Pay

O Messenger Pay entrou em várias listas de 2019 como um dos melhores apps para P2P disponíveis no mercado.  

Percebe como esse modelo já se mostrou validado por Mark e ele só está replicando o que já deu certo no Messenger para o WhatsApp para ganhar maior escala?  

No WhatsApp Payments, ainda é necessário cadastrar o número do cartão de crédito e débito para realizar as transferências.  

Afinal, o dinheiro precisa estar fisicamente em algum lugar.  

Mas olha só que interessante…  

O Messenger Pay já contornou essa situação integrando o PayPal ao aplicativo.

PayPal Messenger

Com isso você não precisa mais deixar seu dinheiro em nenhum banco, a própria fintech (PayPal) possui uma conta pessoal para você deixar seu dinheiro ali.  

Você acha que o WhatsApp não vai ter uma solução parecida?  

Lembre-se: 

Cada real dentro do WhatsApp é 1 real a menos que o banco deixa de ganhar

E de real em real o cliente vai embora.  

Os novos clientes dos bancos tem paciência ZERO com burocracia e serviços que não os atendem.  

Uma pesquisa feita pelo Facebook nos Estados Unidos mostrou que 92% dos Millennials (nascidos entre as décadas de 1980 e 2000) não confiam nos bancos tradicionais.  

Eles querem soluções mais rápidas e fáceis de usar quando o assunto é dinheiro.  

Por isso no Brasil o Itaú tem clientes e o Nubank tem fãs, por exemplo.

Em mundo de Instagram, Facebook e WhatsApp… quem tiver um bom serviço online vence esse jogo no longo prazo.  

Essas serão as novas regras do jogo daqui pra frente.  

Quase 100% dos Millennials têm smartphones na mão.  

Agora imagine se, assim como PayPal integrado ao Messenger…  

Nubank, Creditas, Brex, GuiaBolso e outras fintechs se integrassem ao WhatsApp para oferecer seus serviços sem o usuário sair do bate-papo com os amigos?  

Você acha que isso vai ou não chamar a atenção desses jovens?  

Um Itaú pode comemorar 2018 com seus bilhões em lucros e milhões de clientes.  

Mas se ele e os bancos não se movimentarem, ficará cada vez mais difícil conseguir novos clientes nos próximos anos.  

E cada vez mais pesquisas apontam que isso já está acontecendo...

Para conquistar os Millennials, eles devem oferecer uma experiência sem atritos e personalizada onde o novo cliente estiver.  

Veja porque o Grupo Facebook está com a Faca e o Queijo na Mão para Lidar com Qualquer Banco ou Fintech no Brasil

- Seus aplicativos já estão no dia a dia do cliente; - O Facebook já sabe que eles estão insatisfeitos com os grandes bancos; - Possuem 2 dos maiores bancos de dados do Planeta: as redes sociais Facebook e Instagram (e sabem o que o cliente está vendo, comprando, as empresas que gostam e odeiam); - Também possuem os dados das Empresas que possuem contas e anunciam nessas Redes, incluindo bancos e fintechs (afinal, quem não está no Instagram e Facebook hoje em dia, não está online).  

A faca e o queijo na mão para entender o cliente de uma forma que a maioria das empresas não consegue. 

Porque a maioria dos bancos não têm ou não sabem usar esses dados para reter e oferecer proativamente o melhor atendimento aos clientes.

Agora, com tudo isso em mãos...  

Zuckerberg tem planos de unificar todos os aplicativos de mensagem das suas empresas dentro do mesmo guarda-chuva

Tecnoblog

Fonte: Tecnoblog

Tríade

Se o WhatsApp sozinho já é um desafio e tanto…  

Imagina concorrer com Whats, Insta e Facebook, juntos.

O Instagram, além das mensagens, vai permitir que você realize compras online sem sair do feed de imagens. 

PEGN

Fonte: PEGN

Como você pode se preparar para enfrentar uma fintech que será conta-corrente, aplicativo de mensagens, rede social e shopping online ao mesmo tempo?  

Eu não tenho a resposta sobre quais impactos esse super aplicativo terá por aqui.  

Mas podemos imaginar, afinal de contas existe um aplicativo igual a ele funcionando neste exato momento do outro lado do mundo.

E para o bem dos bancos, ainda bem que ele "não colou" no Brasil na época.

Só que com Mark Zuckerberg a coisa pode ser diferente.

O Grande Plano de Mark Zuckerberg unificando todos esses aplicativos é:

Transformar o Facebook em um Super-App Chinês

Face vs WeChat

Faz alguns anos que o dono do Facebook está de olho em como sua Rival do Oriente conseguiu transformar o WeChat de um simples aplicativo de mensagens em um super-app. 

dazeinfo

(O Amor de Mark Zuckerberg pelo WeChat para Transformar o Facebook em uma Super Plataforma) Fonte: dazeinfo 

Folha de S. Paulo

Fonte: Folha de S. Paulo

The Economist

(Mark Zuckerberg quer construir o WeChat para o Ocidente) Fonte: The Economist 

O impacto que o WeChat teve na China foi tão forte, que os chineses pularam do dinheiro físico direto para os pagamentos digitais sem passar pelo cartão de crédito.

WeChat

Crédito: Aurelien Foucault/motherboard.vice

Praticamente ninguém usa dinheiro físico ou conta bancária por lá.  

Os bancos chineses hoje são mais para estatais e B2B do que para pessoas físicas.  

E não há ninguém no mundo mais interessado nessa fórmula de Super-App do que Zuckerberg.  

Isso poderá salvar o Facebook. Simples assim.

Recentemente em uma longa postagem sobre Privacidade no Facebook, ele revelou:  

“Se eu tivesse escutado seu conselho há quatro anos…”  

Ele se referia a um artigo escrito pela Jessica Lessin, fundadora da empresa de mídia The Information, onde ela explica que Zuckerberg deveria tentar aprender mais com o WeChat.  

Esse aplicativo já conseguiu:

  • Ter mais de 1 bilhão de usuários;
  • Reúnir funcionalidades do Instagram;
  • Facebook;
  • Twitter;
  • Banco;
  • Plataforma P2P; e 
  • Carteira Virtual.  


Parece que Mark está querendo fazer exatamente o mesmo.  

Ele planeja isso há mais de 7 anos.  

Quando ele começou a comprar as principais Redes Sociais que o estavam "incomodando".

G1
g1

Fonte: G1

Essa estratégia é muito parecida com a que os bancos usam com as fintechs, por exemplo.

Depois veio a criptografia de ponta a ponta no aplicativo de mensagens. 

Tecnoblog

Fonte: Tecnoblog

Em seguida lançou o Messenger Pay nos EUA e o WhatsApp Payments em países distintos para testar os públicos como já mostrei aqui antes.  

E agora vai integrar todas as redes sociais em um mesmo lugar. 

Tecnoblog

Fonte: Tecnoblog

Vimos todas essas pistas durante anos.  

Sem achar isso suspeito...  

E posso te garantir uma coisa: 100% das pessoas com as quais converso nos bancos e no mercado financeiro sequer olharam para isso.  

Agora estamos prestes ver a criação da maior fintech do Ocidente.  

Que possui clientes, dados, estrutura e credibilidade que nenhum banco ou fintech jamais teve.  

Afinal, com todas as notícias negativas relacionadas ao Facebook nos jornais e revistas ao longo de 2018.  

Ela ainda se mantém como a quinta empresa mais valiosa do mundo.  

Qualquer uma no lugar dela, inclusive bancos, poderiam quebrar ou pedir ajuda financeira para se levantar deste tombo.  

E o Facebook, apesar de tudo, caiu de pé...  

Sua ideia de criar um ambiente único onde o usuário pode conversar, comprar e transferir dinheiro sem precisar sair da plataforma...  

É mais do que bem vista pelos usuários e futuros clientes. Afinal, quem em sã consciência acha gostoso ir a um banco?  

Ligar para resolver alguma coisa e demorar longos minutos?  

Pagar juros e taxas de serviços por algo que ele nem sabe o que é?  

O cliente quer comodidade e eficiência.  

Se tiver tudo isso em um único lugar, melhor ainda.  

As Fintechs que olharem o WhatsApp com o olhar da oportunidade, poderão tirar muito proveito disso também.

Afinal, elas também são online, podem se integrar ao Facebook facilmente e usarem isso para ganhar ainda mais alcance com seus clientes.  

Igual ao PayPal fez com o Messenger Pay. 

Quem do mercado não quer aprender como se unir e fazer negócios com a Maior Plataforma Omnichannel do Ocidente?

Essa questão abre margem para muitas perguntas que precisam ser respondidas:

O seu negócio está 100% preparado para enfrentar uma concorrente do tamanho do WhatsApp?  

Com Facebook, Instagram e Messenger por trás para dar apoio.  

E se integrarem assim que tiverem a chance?  

O seu negócio está preparado ou criando estratégias para tornar o banco ou empresa financeira onde você atua uma parceira estratégica dessa Baleia Azul?  

Para alcançar ainda mais clientes…  

Ter o app de mensagens mais usado e querido pelos brasileiros praticamente como uma vitrine ou ferramenta para o seu negócio?

Ou você quer competir com ela, sozinho, e ver o resultado que isso vai gerar depois?  

O WhatsApp pode ser um grande desafio.

Mas não será o único. 

A cada dia que passa o Sistema Financeiro é invadido por:

  • Novas tecnologias;
  • Novos Modelos de Negócio;
  • Concorrentes de Mercados que ninguém estava olhando;


E você, cada vez mais, precisa saber se as escolhas que você está fazendo HOJE são as certas para você continuar no mercado AMANHÃ.

Não estou falando de ter a resposta pronta; mas de fazer as perguntas certas todo santo dia.

Senão você pode ficar de fora do Mercado...

Não importa o dinheiro ou volume de clientes que você tenha hoje. 

Se com todas essas provas, manchetes de jornais, declarações feitas pelo próprio Zuckerberg, pesquisas do Facebook e todos os esses dados não foram suficientes para te mostrar que algo novo está acontecendo com o mercado…  

E que os pequenos, médios e grandes bancos PRECISAM se preparados para isso o quanto antes…  

Infelizmente, não há muito o que você ou o mercado possam fazer se você continuar sozinho.

Fazendo tudo igual a como era antes. 

Desde que eu comecei a conhecer mais sobre o mundo das startups e as empresas do Vale do Silício...

Sempre comentávamos que algo assim poderia acontecer.

Só que a maioria do Mercado Financeiro sequer estava de olho…  

Agora, se você já entendeu que:  

  • Precisa se inteirar das novas tecnologias e ferramentas disponíveis para se preparar e enfrentar concorrentes como o WhatsApp e o Grupo Facebook;
  • Terá que ficar de olho em vários mercados paralelos para entender qual será o próximo player que surgirá do nada como sua mais nova concorrente;
  • Que esses novos player estão mudando as regras do jogo entre bancos, fintechs e clientes para sempre;
  • E que você vai precisar se manter atualizado cada vez mais; criar novas maneiras de conquistar clientes ou até mesmo pensar em novos mercados para atuar também.  


Eu quero te convidar para participar da melhor oportunidade do ano para entender melhor cada uma dessas mudanças que estão acontecendo, junto com mais de 2 mil profissionais de todo o Brasil.

Antes que mais concorrentes como o WhatsApp surjam no mercado.

Estou falando do Maior Evento de Inovação para o Mercado Financeiro da América Latina - o Fintech Conference 2019.

O evento será dia 22 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo. 

Quero garantir meu ingresso antes que acabe

Nesse evento as informações que trazemos são as mais quentes e inovadoras tendências do mercado.

Algo que, a não ser que você vá para a China ou Vale do Silício, 99% dos profissionais do mercado não terão acesso.  

Estou falando de informações e insights que podem: 

  • Reinventar seu modelo de negócio;
  • Te deixar preparado para as tendências futuras;
  • E até mesmo fazer networking com empresas e startups que, fora dali, você não encontraria.


Temos reservado para este ano, por exemplo, a presença do Rappi Pay, uma empresa de entregas no mesmo modelo iFood, mas com uma diferença: eles também já estão atuando no mercado de fintechs também.

O Rappi Pay se tornou unicórnio ano passado e ultrapassaram 1 bilhão de dólares em valor de mercado - agora querem se tornar a maior empresa de tecnologia da América Latina.

Rappi
oasislab
Startupi
Cryptoid

Fonte: Startupi, Oasislab, CryptoID

Ele é apenas uma das atrações desta edição de 2019 do evento. Você terá acesso a mais de 25 grandes players do mercado para trazer insights e novas ideias para o seu negócio.

Veja o que Profissionais e Interessados no Mercado Financeiro disseram sobre as edições anteriores do Fintech Conference:

Conteúdo relevante, excelente networking e feira com startups com tecnologia aplicável imediatamente aos negócios - Fábio Cunha  

O evento foi muito organizado abordou assuntos atuais e importantes - Mark  

Palestras muito bem conduzidas e atualizadas, trazendo reflexão para meus desafios futuros - Maria  

Organização fantástica e o espaço/tempo para networking de empresas e startups foi muito bem pensado - Emerson  

Fiquei impressionado com a qualidade, estrutura e suporte aos participantes. Já participei de eventos fora e vocês não deixam nada a desejar. Parabéns - Haroldo  

Simplesmente Excelente! - Wagner  

Segunda vez que vou e está cada vez melhor - Marcos  

Relevância em todos os eventos e cases apresentados! - Elton  

Precisamos de mais eventos como esse. Pois me pareceu a semente de algo muito maior. Parabéns a todos - Luiz  

Tudo muito válido. As palestras, networking, até a cerveja no final. Obrigado por nos proporcionar este incrível evento! - Thales  

Aprendi em 1 dia o que busco em leituras há 2 anos - Carvalho  

Vocês são mestres em eventos! Trazem para palestrar pessoas com autoridade no segmento, colaboram com reflexão para este mundo novo das inovações - Andreia  

Evento bacana. Facilita networking, expansão de conhecimento. Visão de novas soluções. Amplia a rede de apoio. Pessoas de multi regiões com desafios diferentes e multi segmentos. Parabéns! - Ester

No Fintech Conference deste ano você pode ter acesso a:

- Mais de 10 horas de palestras e conteúdos de altíssimo nível; - Networking intensivo com startups e empresas do setor; - Acesso ao Startup Village: uma feira externa com diversas startups e patrocinadores do evento; - Happy Hour após o evento totalmente gratuito onde você poderá conversar com todos os participantes e até mesmo palestrantes que estiverem por lá; e - Acesso a plataforma de negócios da StartSe para você manterá contato com todos os participantes do evento para fazer negócios e networking quando quiser.  

O valor para você se juntar às principais fintechs e grandes empresas do mercado financeiro que estão reinventando o mercado aqui no Brasil é de R$990,00.  

Esse valor é para você ter a melhor experiência para absorver melhor o conteúdo e insights do evento.  

Ainda ter tempo de sobra depois para fazer networking e contatos com as pessoas, players e empresas do evento.  

Você também terá acesso a uma Plataforma de Negócios para isso, que não havia nas edições anteriores.  

Você será um dos primeiros a ter essa ferramenta para se conectar com mais de 2 mil profissionais do mercado financeiro que irão ao evento buscando o mesmo objetivo que você. 

Preparar seus Negócios e se capacitarem para quando a Próxima Onda de Inovação aparecer.

Hoje sabemos que será o WhatsApp…  

Mas o que pode vir depois dele?  

Pensando nisso e em como você pode se preparar no longo prazo.

Você não precisa pagar R$990 para ir ao evento este ano

Mesmo sabendo que, pela experiência e pelos contatos que você terá lá dentro, esse valor é justo.  

Afinal, não há no Brasil nenhum outro evento sobre o Mercado Financeiro que consiga trazer ao mesmo tempo: startups, players grandes e novos modelos de negócios do Vale do Silício e China com tanta frequência ao Brasil.  

Você já se mostrou muito interessado em tomar uma atitude diferente da sua concorrência e disposto a se preparar para a chegada do WhatsApp no seu mercado.  

Por isso, se você garantir sua presença para o Fintech Conference 2019 até o dia do evento (22/05) através desta página.  

-
Days
-
Hours
-
Minutes
-
Seconds

Você terá acesso ao nosso lote promocional com 20% de desconto.  

E irá ao nosso evento pagando não R$990,00, mas apenas R$792,00 à vista.  

Quase R$200 a menos para você ter acesso às principais inovações e ferramentas para o Mercado Financeiro em 2019.  

E esse valor você ainda pode parcelar em 12x de R$74,54 ao mês. 

Menos de R$2,50 investidos ao dia que poderá mudar sua empresa e sua carreira neste 2019.  

2018 foi um grande ano para as fintechs e bancos brasileiros…  

Lucros líquidos bateram recordes.

4 das 5 startups avaliadas em U$ 1 bilhão de dólares atuam no mercado financeiro.  

Por isso, 2019 tem tudo para ser outro ano muito bom para o setor.  

Mas como você viu, o WhatsApp está agindo rápido para chegar o quanto antes no Brasil.  

Quanto tempo você está disposto a esperar para se preparar a todas essas mudanças?  

O WhatsApp Payments tem tudo para tornar as fintechs que se aliarem a ele ainda mais fortes.  

Ou tornar a vida das suas concorrentes diretas e despreparadas algo muito mais difícil.  

O evento está perto de acontecer, será no próximo dia 22 de maio.  

Você pode sair deixar essa oportunidade passar e aguardar o Fintech Conference 2020...  

Ou você pode aproveitar os 20% de desconto, só nesta página, até o dia do evento (22/05) para participar do Fintech Conference deste ano e ter acesso a:  

  • + 10 horas de palestras e conteúdos de altíssimo nível;
  • Networking intensivo com startups e empresas do setor;
  • Acesso ao Startup Village: uma feira externa com diversas startups e patrocinadores do evento;
  • Happy Hour após o evento totalmente gratuito onde você poderá conversar com todos os participantes e até mesmo palestrantes que estiverem por lá; e
  • Acesso a plataforma de negócios da StartSe para você manterá contato com todos os participantes do evento para fazer negócios e networking quando quiser.  


Por apenas 12x de R$74,54 antes que o evento comece ou nossos últimos ingressos acabem…

Quero garantir meu ingresso antes que acabe
-
Days
-
Hours
-
Minutes
-
Seconds

2019 tem tudo para ser um ano incrível para você. 

Mas é preciso se preparar, porque com a concorrência aumentando, nossa única certeza é de que será cada vez mais difícil sobreviver no mercado usando as mesmas ferramentas e estratégias de antes.

Você está disposto a tomar uma decisão para continuar competitivo nos próximos anos?

Se sim, ainda dá tempo de garantir seu ingresso para o Fintech Conference 2019 e se preparar para enfrentar as novas concorrentes do seu mercado.

Um forte abraço e até a próxima, 

Pedro

Pedro Englert - CEO da StartSe